Tem samba rock no filme ‘Bróder’? Claro mano!


Muito comentado pela periferia de São Paulo e merecidamente premiado no Festival de Gramado, o filme Bróder traz elementos característicos da população pouco privilegiada da maior metrópole deste país.

Bróder - Reprodução
Bróder – Reprodução

A trama gira em torno de Macu, Jaiminho e Pibe, três amigos de infância que nasceram e cresceram na comunidade do Capão Redondo, baixo ainda taxado como o mais violento da cidade, o que não é verdade. Macu, que ainda mora no Capão e encontra-se envolvido com o crime, muitos anos depois em sua festa de aniversário ele encontra os amigos Pibe, que se mudou para o ‘lado de lá da ponte’, é como muitos mais um pai de família sem grandes perspectivas e Jaiminho, craque de futebol que joga na Europa e aguarda convocação para a Copa.

O filme conta de maneira muito característica e cheia de propriedade como é esse encontro, que traz uma dose de samba rock quando a atriz Cássia Kiss que interpreta ‘Dona Sônia’, mãe legítica de Macu e ‘Seu Francisco’ vivido por Ailton Graça, o padrasto, dançam samba rock no meio da sala ao som de “Rosa, Um Samba Para Excluídos” composta por Max de Castro. O outro filho do casal, mais novo, aparece revirando os discos do pai e deixa bem à mostra o clássico “A Tábua de Esmeralda”, o 11º álbum lançado por Jorge Ben.

Procurado pela redação do Samba Rock Na Veia, o diretor do filme Jeferson De, foi objetivo em nos dizer que suas referências, incluindo o samba rock, vieram de coisas vividas por ele mesmo quando mais jovem.

Samba Rock Na Veia
Arte, lazer e cultura com a levada do samba rock.

+ Não há comentários até o momento

Adicionar o seu