Ah se nossa pulseira fosse amarela fluorescente…


Desorganização e falta de comunicação impediram entrevista e cobertura completa da 3ª edição do Oscar do Samba Rock pela equipe Samba Rock Na Veia.

Pulseiras
Pulseiras usadas pela equipe Samba Rock Na Veia – Foto: Samba Rock Na Veia

Desde o começo de 2010 a equipe SRNV faz coberturas em eventos que incluem samba rock em sua programação. Grande parte da verba para cobrir despesas com as atividades são bancadas por nossos patrocinadores. Porém, algumas coberturas são financiadas pela equipe, simplesmente porque acreditamos que as pessoas precisam saber que o samba rock continua vivo. Sem registros essa história se perde e não é comprovada.

Em pouco mais de um ano e meio muita coisa aconteceu. O contato frequente com os amantes, produtores, cantores, bandas, DJ’s e professores do samba rock nos trouxe muita experiência o que é essencial. Sem dúvida, podemos afirmar que o mais gratificante é sentir que nosso trabalho é reconhecido e respeitado. Realmente, muita coisa aconteceu e julgamos válido partilhar com nossos leitores.

No último sábado, dia 11/06, iniciou a 2º edição do projeto Multiplicando a Cultura Samba Rock, patrocinado pela Secretaria de Cultura da Cidade de São Paulo por meio do programa VAI. Nos dirigimos à 3ª edição do Oscar do Samba Rock no intuito de cobrir o evento junto com os quatro participantes do projeto.

Nossa presença na festa foi também solicitada pelo Clube do Samba Rock, equipe responsável pela premiação e organização do evento, realizado na UP Club, Vila Madalena.

O frio da noite paulistana não era lá muito animador, mas o bom humor e a expectativa dos jovens que nos acompanhavam esquentaram os ânimos, não víamos a hora de começar logo a ‘parada’.

No início fomos muito bem recebidos pela organização do evento, que logo nos conduziu para o local onde aconteceria a festa. Alguns minutos depois fomos identificados com pulseiras na cor prata (guardem bem essa cor), que nos dariam acesso a todos os ambientes da casa, incluindo camarim (guardem bem esse lugar) e camarote.

Em seguida abrimos uma comanda para controle de consumação, posteriormente paga por nós. Até aí, nada demais. A não ser o sistema que libera as comandas, que ficou fora do ar por mais de meia hora, causando irritação as pessoas que esperavam na fila que incluía nossa equipe.

Já com nossas comandas na mão, partimos pra cobertura do evento, realizada pelos jovens e com o nosso auxílio. Fotografamos toda a premiação e filmamos os principais momentos. Fizemos um agito no twitter com a hashtag #oscardosambarock e até disponibilizamos uma transmissão ao vivo via Twitcam por alguns minutos.

Ia tudo muito bem, quando lá pela meia noite conversamos com o Paulinho e o Dodô, integrantes da banda Bola de Meia, propondo uma entrevista rápida no camarim. Eles toparam e foram na frente, enquanto pegávamos os equipamentos. Seguimos pra lá em sete pessoas.

Quando chegamos à porta do local fomos impedidos de entrar por um casal de seguranças. Comunicamos que havíamos combinado uma entrevista com a banda há poucos minutos e a segurança decidiu comprovar se estávamos falando a verdade. Chamaram a banda até a porta do camarim. Logo que o Paulinho e o Dodô nos viram disseram “Ah, é o pessoal do Samba Rock Na Veia, pode liberar!” Mesmo assim, a segurança insistiu que a cor da nossa pulseira não dava acesso ao camarim.

Então, ela resolveu pedir para outro segurança, que acompanhava tudo mais de longe, que entrasse em contato com o Zezão para que ele dissesse o que fazer naquela situação. Ficamos esperando o contato no corredor, entre os dois ambientes da casa, atrapalhando a passagem e dando explicações aos amigos que por ali passavam e não entendiam porque não liberavam nossa entrada. Até o gerente da casa passou e disse que precisava confirmar com alguma pessoa da produção.

Quase 30 minutos depois e com nossa paciência já se esgotando, o segurança traz a seguinte informação, obtida via rádio: “É pra liberar somente quem tem pulseira amarela fluorescente.” Perguntei se a orientação era realmente essa e ele enfatizou que SIM, sem nos dizer quem havia ordenado.

Pulseiras
Pulseiras usadas pela equipe Samba Rock Na Veia – Foto: Samba Rock Na Veia

Não pensamos duas vezes, guardamos nosso material e fomos embora sem a entrevista e antes do show começar. Quando algumas pessoas do Clube do Samba Rock tomaram conhecimento do ocorrido, logo vieram até nós pedindo desculpas e solicitando nossa permanência no evento. Não adiantou. A situação causou muito constrangimento à equipe, queríamos sair dali o quanto antes.

Se no exato momento em que tudo aconteceu algum integrante do Clube do Samba Rock estivesse presente, a história seria outra. Esse post talvez nem existisse. Mas faltou comunicação e, principalmente, organização nesse sentido. Esperamos um período muito longo sem que qualquer pessoa da equipe chegasse ao local.

Por existirem diversas cores de pulseiras, deveria haver uma tabela de bolso com mais informações sobre os acessos de cada cor. Os seguranças deveriam estar orientados sobre as equipes que cobririam o evento. Até porque, pra fazer uma boa foto, por exemplo, nos metemos em lugares pouco comuns.

Não é a primeira vez que coisas assim acontecem. Isso realmente, e infelizmente, faz parte da produção de um evento. A intenção desse registro é dar um alerta para que correções aconteçam e a qualidade aumente.

Estamos aqui para que a qualidade das festas, bailes, shows e eventos comprovem o quão boa é nossa cultura, de uma maneira geral, e não para pensar no samba rock de forma individual.

Na segunda-feira, pós-evento, recebemos uma ligação do Clube do Samba Rock com um pedido de desculpas, que logo foi aceito. A parceria continua, assim como nossa equipe continua atenta, para que as festas de samba rock estejam cada vez melhores.

Samba Rock Na Veia
Arte, lazer e cultura com a levada do samba rock.

6 Comments

Adicionar o seu
  1. 1
    Anonimo - Amante do Sama Rock

    VIP TBM TEVE QUE ESPERAR.??!!!
    Bom dia na verdade nao tenho uma reclamaçao e sim uma duvida em relaçao a esse evento, casa bonita pessoas bonitas, um frio maravilhoso tudo indicando ser a noite perfeita, muitas pessoas de nome do samba rock, muitos amantes, muitos alunos em si.

    Tratamento.
    Entendemos que quando voce da um VIP, que siginifica que voce pode ter uma certa liberdade em relaçao a entrada para nao ter o “Constrangimento” em relaçao a entrada ou fila, as pessoas que lhe dao esse acesso estao consciente que voce pode ser uma peça fundamental para seu evento, mesmo assim as vezes voce e barrado na portaria tendo que pegar uma fila como os outros (que isso nao e errado) mas quanco chegar sua vez de poder entrar voce tem que esperar mais alguns minutos (meia hora) ate alguem vim e te dar o famoso TICKET DE VIP, pois ate entao fomos barrado enquanto todos entram na festa, a festa em si foi maravilhosa tudo certo, so precisamos tomar cuidado com determinados tratamentos ou determinadas atençoes em relaçao ao atendimento.

    Apenas um desabafo e parabens pelo evento muito bom.

  2. 2
    Alex da TurmadoPassinho

    Caramba !!! que mancada.
    Lamentável que fatos como este ocorram ainda , mas concordo que
    foi falha na organização do evento na questão de acesso as dependências do local.

    Perde quem deixou de aparecer na mídia.Lembrando que hoje em nosso
    país , temos carência nos serviços de segurança em geral.

    Abraços

  3. 3
    Amante do Samba Rock

    Existe uma grande diferença entre fazer uma grande festa em prol do Samba Rock e utilizar do nome ( SAMBA ROCK ) apenas para ganhar dinheiro.
    Nisso consiste a falta de organização de algumas pessoas, digo algumas pessoas porque não são todas, mas é uma grande falta de respeito ligar para as pessoas solicitando a presença delas no evento e deixa-las esperando tanto do lado de fora como na entrada do camarim.
    Mas vamos torcer para que estas pessoas se concientizem de que o SAMBA ROCK é muito mais bonito e alegre que uma simples noite de festa bonita mas desorganizada, vamos levantar a bandeira do SAMBA ROCK e não destrui-la.

  4. 4
    S-Rock

    “Existe uma grande diferença entre fazer uma grande festa em prol do Samba Rock e utilizar do nome ( SAMBA ROCK ) apenas para ganhar dinheiro.”
    Exatamente! E pelo que eu saiba, o Clube do Samba Rock, enquanto ganhe algum lucro com esses eventos, não é um empreendimento que existe só para ganhar dinheiro mas visa mesmo promover a cultura do samba rock. E por esse mesmo motivo nem sempre tem a possibilidade de contratar um time de produção tão grande que consiga estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Mas como o pessoal faz evento com amor e carinho, acredito que as coisas melhorem com cada experiência que eles ganham na prática. Entre as três edições que já , essa certamente foi a melhor. É uma pena que tenha ocorrido este fato, realmente – é uma vergonha, mas espero que o pessoal da produção use isso como uma lição para melhorar na próxima edição. E para o resto de nós, os amantes da cultura de samba rock, eu desejo paciência, respeito, amizade e espírito de colaboração (em vez de espírito de rivalidade), para que possamos todos fortalecer o reconhecimento de samba rock na nossa sociedade juntos.

  5. 5
    samba rock

    Festa sem estrutura, partindo da pessoa q diz ser dono do evento, liga nos convida por fim um lixo.
    O dono do clube do samba rock n sabe trabalhar é imcopetente.
    Deixa o samba rock p os jovens!!!!!!!!!!!

  6. 6
    Jay

    Salve a todos,faço da produção da festa que ocorre a cada dois meses ou mesmo mensal no UP CLUBE quero deixar claro que o clube é locado,e a equipe de segurança faz parte da casa e nao foi contrada pelo Clube do Samba Rock,houve falha sim, a segurança foi orientada de acordo com cores de pulseiras respectivamete…o camarim ficava no fundo da casa,do lado do palco…e no momento do ocorrido,toda a equipe de produçao estava na recepçao da casa,ou seja na frente do clube,faltou um pouco de comuniçao mesmo…esse fato vai ser corrigido pra nao se repetir..peço desculpas pelo ocorrido,e quero dizer que o Clube do Samba Rock tem feito o melhor pra cena SAMBA ROCK pra somar.
    Eventos com o do Walmir Borges e Clube do Balanço tem um custo alto,de produçao,de som, luz,banda e claro a locaçao da casa…o esforço é gigante pra sair uma festa bonita,com gente bonita…falhas acontecem,nao foram e nao é nossa intençao lesar ninguem…so aconteceram pela proporçao da festa !

    Pra festa do Clube do Balanço,o camarim vai ser logo na entrada do clube,um acesso a esquerda,já projetado…pra uma futura pista 2 do UP CLUB

    estamos a disposiçao no blog do clube do samba rock,no face book,ou quem quiser aqui mesmo nesse meu email direto !

    até mais,abraço a todos – Jay

+ Deixe um comentário