Banda Black Rio prepara Super Nova Samba Funk


A banda Black Rio lança no exterior o álbum Super Nova Samba Funk com músicas inéditas e parcerias de tirar o fôlego, inclusive com o consagrado Seu Jorge, que emplacou sucessos pelo país e escreveu seu nome na história do samba rock.

Banda Black Rio
Divulgação – Foto: Samba Rock Na Veia

Confira abaixo o texto da parceira Marcela Ferreira

Super Nova Samba Funk, um álbum de 16 explosivas belas faixas, homenageia a musicalidade negra. Além das valiosas letras sobre conscientização à luta dos negros, o álbum traz duas nobres faixas instrumentais que expressam a originalidade da Banda Black Rio, Super Nova Samba Funk (9 no Samba) e Samba Nova.

Na swingada faixa Isabella, BBR conta com a participação da legendária cantora Elza Soares e mostra a elegância dos metais com o balanço da gafieira. No cenário jazz o respeitado compositor Cesar C. Mariano, compõem lindas linhas na música. Já na faixa Irerê, um belo canto às nações africanas chega com variações de vozes do venerado Gilberto Gil. Composição como Nossa Jornada, Final Feliz e Aos Pés do Redentor, na qual conta com a participação do aclamado Caetano Veloso, reconfirma que a raiz Afro-brasileira é viva no samba como na bossa nova.

Vários talentos colaboram com a explosão da Super Nova Samba Funk trazendo maravilhosas nuanças de vozes, belas percussões e encorpadas programações. Seu Jorge e Du Bronks ilumina a bela faixa Louse Lane; Marcio Local swinga com a carioquíssima melodia Quem Vem lá; Aleh sambeia em Deixa Estar e o rapper Devasto faísca com inteligentes programações. América do Sul uma canção inspiradora, com um grito de irmandade ao povo sul americano, traz o brilho de Augusto Bapt. Já a canção Som Preto faz o samba-funk brasileiro ascender nas claras vozes de Thalles Roberto e Marquinho O’Sócio. Celebrando a iluminada negritude musical, Super Nova Samba Funk expande e fortalece a união dos povos na musica. BBR brilha com elementos do rap e do R&B e traz participações de respeitados artistas como Dom Pixote na faixa Lindos Olhos. Mano Brown que fortalece com os rappers americanos Flame Killer e God Pt3 na faixa Back to the Project. O álbum flameja com a participação do rapper francês Pyroman na composição Paname, que aparece para unificar os extremos. It’s the time, um rebento melódico do soul brasileiro, cantada em Inglês, vem na voz do líder da banda, William Magalhães.

Super Nova Samba Funk é produzido e arranjado por William Magalhães. E conta com a co-produção de Mano Brown nas faixas Back to the Project e Louis Lane; Augusto Bapt em América do Sul, Aos Pés do Redentor e Irerê e Edu Bleecker nas faixas Deixa Estar e Final Feliz. O álbum vem com uma camada de respeitados músicos e autores descritos na ficha técnica.

SUPER NOVA SAMBA FUNK
1. Super Nova Samba Funk (9 No Samba)
2. Louse Lane (Feat. Seu Jorge)
3. América do Sul
4. Quem vem lá (Feat. Marcio Local)
5. Samba Nova
6. Som Preto
7. Deixa Estar (Feat. Aleh)
8. Nossa Jornada
9. It´s the time
10. Back to the Project (Feat. Mob Deep)
11. Paname (Feat. Pyroman)
12. Isabella (Feat. Elza Soares and Cesar Camargo Mariano)
13. Lindos Olhos (Feat. Seu Jorge)
14. Final Feliz 15. Irerê (Feat. Gilberto Gil)
16. Aos Pés do Redentor (Feat. Caetano Veloso)

Por Marcela Ferreira

Samba Rock Na Veia
Arte, lazer e cultura com a levada do samba rock.

+ Não há comentários até o momento

Adicionar o seu