Cantores e bandas | Umbonde Banda


Com uma levada mais POP, onde o dançar a dois fica mais em segundo plano, a banda Umbonde coloca pela primeira vez seu talento aqui no Samba Rock Na Veia.

Em meados de 1972, surge a palavra bonde, como forma de denominar o bilhete que possibilitava a passagem. A empresa emitia pequenos cupons ou bilhetes em grupo de cinco. Com o passar do tempo o povo passou a denominar de bonde o próprio sistema carril de ferro urbano. Mas foi em 2011, com o encontro de cinco amigos que resolveram unir seus talentos e com isso seus próprios bilhetes, que surge a Umbonde. Para reafirmar a música de raiz, com pitadas de modernidade e criticas ao cotidiano. É música brasileira de qualidade, com autenticidade.

Divulgação

Divulgação

Talvez seja uma novidade para muitos, mas o bairro de Santa Teresa é berço de uma nova geração de músicos, que produzem música brasileira e inovam sons. Fazendo um verdadeiro bonde musical, repleto balanço e autoria.

O conceito capitaneado pela Umbonde, é trabalhado desde 2011 com pesquisas musicais, detalhada produção e performances descontraídas, tudo isso, aliado a criatividade e esmero num repertório diversificado, surpreendente e recheado de músicas autorais.

Estão no show, as cinco músicas do EP “seja marginal, seja herói”; Nos meus tempos de menino, Chico mestre sala, Anjo Dourado, Alvorecer; e Aos pés do Cristo, esta última com clipe recém lançado. Além do som de mestres como: Jorge Ben, Marcos Valle, Sergio Sampaio, dentre outros.

Divulgação - Contracapa do disco

Divulgação – Contracapa do disco “Seja Marginal Seja Herói”

Umbonde é indiscutivelmente uma banda de muitos ritmos, unindo tribos. Junto a isso uma organização minuciosa das etapas do trabalho, possibilitou a produção do EP “seja marginal, seja herói”.

A banda nasceu na quarta-feira de cinzas de 2011, em Santa Teresa (RJ), em uma reunião de amigos que já se encontravam para experimentar sons que vão do samba rock à bossa nova, passando pelo samba, afrobeat e jazz. E então, surgiu. De lá pra cá muito trabalho neste bonde, sempre chamando à reflexão, por entender a música como agente comunicacional.

Divulgação

Divulgação

O projeto é novo, mas os músicos estão na estrada há algum tempo, o que fica claro no histórico desses cinco garotos que se encontraram em Santa Teresa; Anderson Batista (composição/voz/violão), idealizador da Umbonde, nascido e criado em Belford Roxo – RJ, estudou na escola de música Villa Lobos. Posteriormente dedicou-se ao estudo do samba, choro e ritmos regionais na Escola Portátil de Musica. Bruno Durans, (percussão/backing vocal) foi aluno do projeto batucadas brasileiras onde estudou com o mestre Robertinho Silva e foi convidado a integrar sua orquestra de tambores. Contando ainda com, Marcos Silva (baixo), esse pernambucano morador do Itanhangá também pode ser visto dando expediente junto à Hananza Andrade; Marco Lacerda (guitarra/ backing vocal), idealizador do projeto Laranjaeletric, dedicado ao soul&blues; e pra fechar o quinteto, Ygor Helbourn (bateria), filho do grande baterista (Eduardo Hebourn) .

De acordo com Anderson Batista, a Umbonde trabalha dia e noite buscando oportunidades para divulgar seu som por todo Brasil, acreditando que o resto será consequência do trabalho realizado e apresentado. E conclui: “Samba é a religião a qual a banda foi batizada, devemos tudo ao samba, foi na roda de samba que a Umbonde surgiu”.

Samba Rock Na Veia
Samba rock e outras culturas

+ Não há comentários até o momento

Adicionar o seu